Sobre:


Já tentei escrever blogs tantas vezes que foi quase difícil criar um menor menos retardado para esse daqui (eu não disse que consegui). Depois que você , desde de os catorze anos, tenta fazer blogs e passa por nomes em inglês tipo Baby Princess ( e olha que existem várias "princess" por aí), você acaba escolhendo um nome em que você queira mostrar que seus pensamentos são mais confusos do que você consegue digitar.
Crônicas de Uma Experimentalista nasceu de uma ideia de colocar minhas experiências em formato de crônica. Eu não sei que dia eu o fiz funcionar, ou em que mês, mas pra mim, isso não tem a menor importância, por que no final das contas, ele nasce a partir do momento em que você, leitor, começa a ser fiel com ele. E aposto que ele vai ter muitas coisas pra contar pra você durante esse tempo.
Bom, meu nome Deborah, eu conto minhas histórias, e escrevo crônicas. De amor, de pavor, de terror, mas de todo o coração.





Oi, eu sou a Deborah. Mas você pode me chamar de Debs.




 Eu posso ter essa cara aí , ou essa cara um pouco zoada aqui 




Eu tenho dezenove anos e faço faculdade de jornalismo.




Eu quero ser escritora desde que eu tinha uns dez anos e eu geralmente escrevo uma história por ano que fica sempre guardado na gaveta. 





Já fiz teatro por alguns anos enquanto estive no colégio; sou apaixonada por estórias, filmes, séries e etc. 






Mas quando eu cresci, também comecei a gostar muito de cinema, então, quando eu terminar minha faculdade, quero fazer documentários.  (Se você quiser ver meu primeiro mini-documentário, clique aqui). 


E eu também tenho um grupo de curtas chamado Quarto Quadrante, que eu espero poder contar mais sobre ele aqui porque a gente ainda não conseguiu cumprir todas as nossas metas. Se você quiser ver nosso curta, clique aqui.  Que foi inspirado nesse vídeo daqui.  E o making of aqui (E que eu realmente espero que eu possa acrescentar mais um no final do ano, que nós estamos organizando por agora).



E se você quiser saber um pouquinho mais sobre mim e sobre meus devaneios de madrugada, é só me acompanhar por aqui. Ou por aqui :