segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Força Fran e a hipocrisia brasileira.





    Tentei pensar das várias e várias maneiras de se matar uma pessoa. Acredite, há várias. E não estou falando do 'matar' aquele que vemos todos os dias nos jornais e que aconteceram com pessoas distantes de nós, que nós nem sentimos o baque. Estou falando daquelas mortes sociais que fazem com que a uma pessoa se sinta humilhada, que entre em depressão, que tenha vergonha de todos ( e pior: de si própria). E foi isso que o Brasil fez com uma jovem, de dezenove anos, chamada Fran. 
    Demorei algum tempo para escrever porque queria saber até onde o caso iria repercutir e quis ler alguns comentários que achei na internet para poder ter a certeza de uma coisa: seres humanos como vocês são estranhos, como vocês são hipócritas. 
      Era uma vez uma jovem de dezenove anos (nota: assim como eu). Ela se chamava Fran, tinha uma vida social, e decidiu que iria transar com um cara (nota: ela consentiu e não foi estupro). Decidiram que iriam filmar o ato. Sei que aí há uma bifurcação na ideia de todos os leitores. Alguns pensam "ah, mas então ela mereceu porque quis filmar tudo". Provavelmente esses, são os mesmos que dizem que a culpa do estupro é da vítima, já que ela "fez por merecer". Provavelmente esse pensamento machista está tão impregnado na cabeça das pessoas que elas nem percebem que quando dizem "ah, mas a Fran mereceu porque se deixou filmar", elas não notam o quão estão sendo injustas, afinal, toda a culpa do homem - o mesmo que filmou e colocou na internet o vídeo do ato - se apagou. 
      Então, eu quero alguém que me convença que o homem filmou tudo, colocou para os amigos como um troféu e ainda saiu espalhando Brasil afora está "mais perdoado" do que a mulher que se deixou filmar. Não há quem me faça entender de outra forma que se não: esse homem é o grande culpado da história toda, e o único que deveria sofrer as consequências disso. Porque é muito mais fácil fazer brincadeiras com uma mulher, do que com um homem? A única coisa que escutei foi "como ela errou em deixar que ele a filmasse", mas nunca ouvi um "como ele errou em filmar". Afinal, se a filmagem for um erro (o que eu realmente não acho), os dois erraram, afinal, para haver um sexo, tem que haver duas pessoas. E só uma delas está sendo humilhada pela sociedade. 
     Fran, é uma garota assim como todas, que deu bola para o homem errado. Porque não há também quem me convença de que um homem que posta o vídeo do próprio sexo para todos os amigos e conhecidos verem, não seja um cretino. Aliás, esse negócio de "ah, mas isso é coisa de homem, se você transar com um homem e filmar, você tem esperar isso", é uma das frases que mais me surpreenderam nessa história toda. Afinal, homens não são seres irracionais e animalescos que devem ficar em gaiolas e nós, como mulheres, esperar que eles se comportem como primatas. Então, sim, se uma mulher transa e filma, esse vídeo ainda assim, não deve sair por aí. 
      Outra coisa que me surpreendeu foram os famosos e celebridades também fazerem o gesto de 'ok', brincando com a situação. Como se fossem virgens. Como se as mulheres, namoradas e ou casos de uma só noite, deles, fossem virgens. Como se a hipocrisia deles não fosse tão gigante. Afinal, se rolasse um vídeo de alguma transa deles e vazasse para a internet, aposto que eles não gostariam de todas as piadas feitas pelo país inteiro (e além do mais: para os homens, ainda seria mais fácil de lidar, afinal, eles são "os grandes transões" ). Então, reveja se seu ídolo fez isso, e reveja se ele é mesmo um exemplo a ser seguido com seu machismo babaca. Tão babaca quanto o homem que filmou. 
     Também me surpreende como o assunto ainda é um tabú. Nós estamos em 2013, e uma garota não pode transar sossegada sem que ninguém fique dizendo que ela 'está errada'.  Afinal, ninguém lembra do caso da Cicarelli? Ou que a grande ídola da moda, Kim Kardashian, só ficou conhecida porque fez um vídeo erótico e esse caiu da internet?
    Mas cá estamos nós, no país da bunda e do sexo, e nosso machismo ainda está prevalecendo em todos os cantos. Afinal, ninguém sabe o nome do namorado cretino que colocou o vídeo da internet, mas todos julgam uma garota pelo o que ela faz dentro de quatro paredes. 
    A internet e a babaquice das pessoas fizeram com que ela ficasse reclusa em sua casa e tivesse a vergonha de si própria e do que fez. Não se preocupe, Fran, quem deveria estar envergonhado são todos aqueles que tiram foto achando que estão abalando, enquanto na verdade, são só seres hipócritas que provavelmente têm pensamentos tão alienados que aí sim, eles deviam ficar reclusos em suas casas. Assim, ninguém teria que conviver com  as infantilidades, hipocrisias e pensamentos de merda que eles têm. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário