segunda-feira, 11 de março de 2013

Entenda a crítica ao Kinder Ovo.




   Não teria importância alguma em ter um Kinder ovo rosa e outro azul. Afinal ,é assim que a sociedade - e o marketing - usa as coisas desde que o mundo passou a ser colorido. Por ex, os sapatos, e todas as roupas de bebê são praticamente assim: azul ou rosa. Para poder diferenciar meninos e meninas.
   O caso é: o que algumas pessoas estão criticando -e sinceramente, estou com elas!-  são os nomes nos ovos, o famoso diferenciamento sexual : "Meninas e Meninos" . Mas o que me pergunto é: Não estamos falando de criança? Sinto muito, mas socialmente, uma criança "não tem sexo".  Um garotinho de 7 anos pode se vestir de mulher, e querer brincar de Barbie, qual é o problema? Isso não quer dizer que ele vai ser homossexual no futuro, e mesmo que seja, não vai ser por esse fator. E mesmo que seja, qual seria o problema? 
    Segundo , eu quando era criança, minhas brincadeiras preferidas eram : Barbie , e depois carrinho. Isso. Eu preferia brincar de carrinho do que brincar com aquelas bonecas grandes. Carrinho. E eu tinha e ainda tenho um órgão sexual feminino, ainda sou heterossexual, ainda sou uma mulher. O feminismo -e mais algumas pessoas- criticam essa imposição comercial E social de que tudo tem que ser dividido entre meninos e meninas. Afinal, por que meninas não podem brincar de carrinho? Por que meninos não podem brincar de barbie? É a infância. As pessoas não deveriam levar muito a sério as escolhas de brinquedo dos seus filhos. O kinder ovo fez sim um sexismo. Mas o sexismo desse tipo é tão comum que hoje em dia ninguém mais vê mal algum. 
      Pra ser bem sincera, se eu tivesse 8 anos, eu escolheria o kinder ovo dos meninos. Fácil. sem dúvida, até porque eu odeio rosa. Mas aí vem com uma embalagem dizendo "Meninos" e eu ia comprar pra mim? Aí não. Aí eu teria que escolher os das meninas, poque eu seria criança e iria levar em conta o que a sociedade acharia de mim. Qualquer coisa que vc fale pra uma criança do tipo " nossa, que gayzinho, tu é homem e escolheu o rosa" ou "nossa, que homenzinho, tu é mulher e escolheu azul" pode ter uma consequência tão drástica no futuro que as pessoas não têm ideia. Quando essas crianças tivessem crescido e tiverem seus filhos, repetirão as mesmas coisas, e pronto, esse círculo vai se tornar um infinito de "você não pode comprar, usar, mexer nisso porque não é coisa de garota (o)" . Então eu teria que ser obrigada a escolher o rosa só por que o kinder ovo simplesmente decidiu nomear os ovos e dizer que só quem pode comprar o azul são os meninos e só quem pode comprar o rosa são as meninas. 
      É um sexismo sim. 
      Comum.  
       Mas ainda é sim. 
      Selecionei comentários na internet que completaram o que eu disse, (sinto muito aos seus donos, mas não gravei os nomes).  
      "Pra quem tá falando aí que existe diferenças e blablabla, até ano passado essa merda de kinder ovo era neutro e ninguém deixou de comprar por isso. Não é um produto novo, eles simplesmente dividiram o q antes era neutro." 

 "Não é exagero nenhum, minha filha adora brinquedos considerados "de menino" e se sente constrangida de comprar um ovo/brinquedo com essa "marca". Assim como se sente constrangida na escola por querer jogar futebol e os professores só chamarem os meninos, assim como várias outras coisas. Estamos podando as crianças e, num momento de imbecilidade, nem percebemos e achamos que é exagero."

    " Eu engoliria esse argumento de cada um compra a cor que quiser se não viessem escrito MENINOS no azul e MENINAS no rosa."

    O último explica o que eu concordo: o problema não são as cores, até porque se fosse esse, teríamos um problema não só com o kinder ovo, mas até com calcinhas, e cuecas. O problema foi : nomear? Nem mesmo os ovos do Ben 10, da Barbie, da Hello Kitty houve esse problema. 
     São com coisas pequenas assim que criamos pessoas sexistas. Por exemplo : Se seu filho de nove  anos dissesse "eu quero rosa" o que você iria dizer? "Isso é de menina" . Porquê? Você já parou pra pensar nisso? Aí de fato você acaba "podando" alguém. Separando os sexos. 
      Tem até um garotinho famoso que usou sapato de zebra rosa pra ir pro colégio, aí foi o maior problema. E quando diziam que ele era "menininha" - e olha que ele não tinha nem 7 anos - aí ele disse que na verdade escolheu aquele sapato porquê a zebra é seu animal preferido e ele nem reparou no rosa.  Qual é o problema do garoto brincar de barbie? Ou garota brincar de carro?
    Você não precisa ser feminista pra lutar contra o sexismo. Você pode ser feminista e lutar, mas pode também não ser e se juntar a essa causa. 
     Não é causa inútil. É uma causa que você deve entender quando tiver um filho, ou passar a conviver com crianças. 
     Espero que tenha esclarecido as coisas, entenda por último que:  ninguém pode dizer pra uma criança do que ela tem que gostar. É quando nós vamos criando nossa personalidade, nossos gostos, e depois os gostos mudam de novo. Mas o aprendizado sexista não .



       * Então, é isso galera, se você gostou da postagem, se você concorda , me siga no twitter  @Cronicasde1 , lá vocês vão saber sobre as postagens que vou continuar postando. Você pode também se inscrever no blog, aqui do lado.  Se você não concordou, pode comentar aqui nos comentários (lembrando que palavrões serão retirados! ) e é isso aí . beijos, até a próxima. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário